Sexta-feira, 29 de Outubro de 2004

Tolerância

Hoje vinha a caminho de casa, após a semana de trabalho, deparei-me com filas de trânsito e chuva. O habitual nesta cidade, em hora de ponta, numa sexta com chuva e frio. Bom, para quem pergunta como é possível conciliar a mundividência actual com os parâmetros a que me propus viver esta vida, dou um pequenino exemplo: Atrás de mim, vinha um carro com alguém extremamente infeliz, com toda a certeza. Ele buzinava constantemente, chegava-se para um lado para tentar “furar”, voltava a buzinar, chegava-se para o outro lado… Enfim, quando eu deixava alguém passar na passadeira o homem aí parecia ficar doido (mas quanto tempo é que pode levar alguém a atravessar a rua? No pior dos casos, uns 40 segundos – grande atraso!) Enfim, enquanto ele ia construindo uma úlcera no estomago com tanto nervosismo, eu observava-o pelo retrovisor pensando em quanto infeliz ele deveria estar a sentir-se. Levamos exactamente o mesmo tempo a chegar ao mesmo sítio (por coincidência fizemos o trajecto quase igual), ele ganhou impaciência que, provavelmente, descarregou em casa com a família que teve que “aturar” o seu mau-humor, convenientemente justificado por um dia de trabalho “cansativo” e o “trânsito infernal” desta cidade (o presidente da Câmara nunca mais…; as obras ali, que chatice… também ninguém faz nada… e somos nós que pagamos impostos para isto… blá, blá, blá). Somos nós que criamos o nosso inferno. Eu, provavelmente, até trabalhei mais do que ele, tive que “aturar” “maus-humores” dos que pouco precisam para ficar mal-humorados e apanhei o mesmo trânsito “insuportável” que ele, mas eu não tive que o “suportar", pois aproveitei o tempo para observar as pessoas a correr e fugir da chuva, para pensar que não há grande diferença entre uma colmeia de abelhas, um formigueiro e uma cidade humana, em que todos correm de um lado para o outro, com o mesmo objectivo: serem felizes.

publicado por Isabel às 23:51
link do post | comentar | favorito
|
4 comentários:
De isabel a 17 de Agosto de 2006 às 15:23
lol achas mesmo filipe?
De filipe a 16 de Agosto de 2006 às 22:42
não estaria o homem aflito, por exemplo, para chegar a tempo de dar apoio à mulher que por ventura entrara meia hora antes em trabalho de parto?
De Jlia a 30 de Outubro de 2004 às 00:19
Oooops, gostei e não gostei...
De Jlia a 30 de Outubro de 2004 às 00:18
Disse uma frase certa " Somos nós que criamos o nosso inferno".
Gostei muito do seu texto.

Comentar post

.sobre mim

.pesquisar

 

.links

.pensamentos recentes

. Natal - tempo de PAZ

. procure a riqueza em si

. a vida

. amor-cisne

. como distinguir o amor ve...

. meu amor

. dor amor

.tags

. todas as tags

.Dezembro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
24
25
26
27
28
29
30
31
blogs SAPO

.subscrever feeds